Dicas Respiração de Alta Performance

abril 26, 2017 em Boa Forma, Técnicas Corporais

energiaAlém das 3 técnicas que ensinei no último post, só precisa aprimorar a tua respiração com as 2 dicas e o exercício respiratório que vou explicar.

As 2 dicas: 

  1. Sinta mais o toque do ar nas tuas narinas;
  2. A entrada do ar não acontece por uma força feita nas narinas. É a movimentação de músculos (abdominais, intercostais e toráxicos) que faz o alento ir e vir.

O exercício respiratório que te proponho é a respiração completa onde vamos somar o A+B+C (e usar 100% da capacidade pulmonar):

– Inspira pelas narinas dilatando sucessivamente o abdômen, as costelas e o tórax;

– Expira pelas narinas e solta o ar primeiro do tórax, depois das costelas e por último do abdômen;

Simples e poderoso! É o segredo da alta performance…. que para resultar deve aplicar toda a tua capacidade de concentração e coordenação, frequência e persistência.

E agora?

Basta apenas reservar um pouco do teu dia, em todos os teus dias para este treino te levar aos resultados que pretende, quer sejam eles para esportes, estudos ou profissionais.

Aplique estas técnicas!

Quero ver sua evolução e a busca para tornar-se cada vez melhor no teu dia-a-dia. 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

A Respiração de Alta Performance

fevereiro 21, 2017 em Boa Forma, Técnicas Corporais

respiração

É possível perceber através da respiração que você está com ou sem energia, com ou sem ansiedade. 

É capaz de parar agora por 16 segundos e observar o estado da tua respiração?

….5….

…10…

…15…

Como é que ela está?

Eu já sabendo o que seria melhor para ti, gostaria que estivesse com uma respiração silenciosa e longa. Há várias razões para essa conclusão. Mais à frente no artigo explico-te isso. 

Agora, ela está curta? Isso só ocorre quando a respiração está muito focada na parte de cima do corpo, o que a torna naturalmente mais rápida e curta. É provável que até sinta falta de ar de vez em quando… um sinal clássico de que não está a respirar como deveria.

Já alguma vez percebeste da real importância da tua respiração?

A importância

Existem 3 propósitos essenciais da respiração. 

1 – levar mais oxigênio ao sangue (nutrindo as células);

2 – controlar a nossa energia vital;

3 – dominar a mente e as emoções. 

Para compreenderes esta ligação entre a respiração e o pensamento/emoção, basta observares que a tua respiração, quando está ansioso ou irritado, é rápida e superficial. Pelo contrário, nos períodos de repouso e bem-estar a respiração tende a ser mais suave. Certo?

Assim, como o estado mental afeta a respiração, esta inevitavelmente afeta também a mente. Por essa razão, desde tempos imemoriais, que a respiração é utilizada como ponte para os estados meditativos de controle das ondas mentais.

Não gostarias de estar mais atento a cada uma dessas 3 essências e com isso expandir as tuas capacidades orgânicas tanto para o corpo, quanto para as emoções e pensamentos?

Aumentar a consciência 

Para dares os primeiros passos basta treinares os respiratórios que te vou indicar.

Treino A: respiração baixa (abdominal – 60% da capacidade pulmonar)

– Fica sentado ou deitado para que as costas estejam eretas;

– Leva uma das mãos ao abdômen;

– Inspira pelas narinas e projeta o abdômen para fora dilatando-o ao máximo;

– Expira pelas narinas recolhendo o abdômen para dentro;

– Faz de 5 à 10 ciclos.

Treino B: respiração média (30% da capacidade pulmonar)

– Semelhante ao anterior, só que agora leva as mãos ao lado das costelas;

– Mantém o abdômen levemente contraído;

– Inspira pelas narinas e expande as costelas lateralmente para distanciar as mãos uma da outra;

– Expira pelas narinas reaproximando as mãos;

– Atenção: deves movimentar o mínimo possível o abdômen e de preferência diante de um espelho para perceberes se estás a isolar o movimento. 

Treino C: respiração alta (10% da capacidade pulmonar)

– Semelhante aos exercícios anteriores, agora com uma das mãos no tórax;

– Inspira pelas narinas e projeta o tórax para frente e para o alto;

– Expira pelas narinas e esvazia o tórax;

– atenção: deves utilizar apenas o tórax. Mantém o abdômen e as costelas levemente contraídos.

Faz este treino com a duração de 5 minutos na primeira semana e aumenta progressivamente outros 5 minutos até chegar à 4ª semana e com isso um treino completo de 20 minutos. As transformações serão realmente poderosas.

Deixo-te agora uma pergunta final: Você quer realmente usar todo o teu potencial e passar para próximo nível?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS